O Sol Desvelado de Isaac Asimov

14 outubro 2014

Eu acho que por vezes não damos valor a uma boa história com conceitos simples, por vezes chamamos de clichês, que a história “não tem nada demais, que é uma história padrão para aquele gênero de livro". Isso algumas vezes é muito pouco para se dizer sobre uma história, principalmente as escritas por Isaac Asimov. 


O Sol Desvelado 
Isaac Asimov
Editora Aleph 
2014 - 288 pgs
Este livro foi encaminhado pela editora, por uma escolha pessoal, para resenha


Até hoje os livros que li do Asimov são “fáceis” de ler, com um pressuposto simples, mas são muito atrativos. Asimov escreve maestralmente, suas histórias como O Sol Desvelado, possuem um ritmo acelerado, porque em nenhum momento você se sente cansado ou entediado, ao contrário a história envolve e te prende até que você leia a última página. 

O Sol Desvelado é o segundo livro da série dos robôs, o primeiro livro é As Cavernas de Aço (já resenhado aqui no blog). Asimov segue contando as investigações do oficial Elijah Bailey porém, neste livro sua investigação é de um crime que ocorre em um dos mundos exteriores, um dos mundos dos siderais, que já apareceram largamente no primeiro livro. 

A grande diferença entre os dois livros está na quantidade de robôs que Elijah tem de lidar, enquanto na Terra os robôs são, em comparação, com os mundos siderais em menor quantidade, em Solaria os robôs são a maioria. Elijah já demonstrava dificuldade de lidar com robôs no primeiro livro, o que foi posta em jogo quando passou a investigar o assassinato com o “detetive” Daneel Olivaw, neste segundo ele terá de lidar com dezenas e centenas de robôs exercendo diversas atividades ao seu redor. 

Um assassinato misterioso acontece em Solaria, um dos mundos siderais em que humanos nunca encontram com outros humanos, há uma diferença entre olhar e ver, enquanto você olha, você está conectado via uma conexão holográfica que te põe em contato com todos os outros humanos que vivem em Solaria, e isso é o padrão de contato entre eles. Todos vivem completamente isolados um do outro, a quilômetros de distância, vivem sozinhos auxiliados por robôs, portanto ninguém na realidade se vê, ver pessoalmente é uma atitude incorreta e desagradável para os moradores deste mundo sideral. Além disso, como as pessoas vivem isoladas e ninguém se permite a ousadia de se ver, como poderá ter acontecido um assassinato? Solaria devido a esse pouco contato, nem polícia possui, por isso Elijah é chamado a investigar o crime cometido.

Então a pergunta é: como Elijah um terráqueo que só está acostumado a “ver” poderá conduzir uma investigação em Solaria? E como esse crime teria ocorrido se ninguém se vê pessoalmente e mora a milhares de quilômetros de distância?

Essas são as perguntas que Elijah terá de enfrentar em sua investigação e que torna a história muito interessante por construir uma sociedade completamente diferente do que conhecemos. Ao contrário do primeiro livro, este não tem muitas reviravoltas, mas possui uma sequência de eventos muito bem construída e enredada, o que torna as descobertas de Elijah, de certa forma, bastante surpreendentes, ou seja o final não fica óbvio. 

Isaac Asimov construiu uma história deliciosamente boa de ler, fluida, gostosa, surpreendente e cativante, com certeza meu escritor favorito de ficção cientifica, ele consegue ser preciso sem ser chato, prolixo ou complexo, e isso é um dom incrível. 

Essa edição da Editora Aleph tem uma ótima diagramação, com parágrafos esparsos, páginas amarelas e um trabalho gráfico lindo, facilitando ainda mais a leitura, por isso mais do que recomendado, ler é uma ordem ! (brincadeira!!)  :) 

Até mais !

Um comentário:

  1. olá,achei bem interessante esse livro, é possível ler "O Sol Desvelado" sem ter lido "As Cavernas de Aço" ou vou ficar meio perdido?
    vlw

    ResponderExcluir

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS